30 de dezembro de 2014

Jardim Zoologico

Hoje fomo ao J. Zoologico e o J. amou.
Não pára de falar no assunto e quer voltar.

25 de dezembro de 2014

Feliz Natal

Feliz Natal para todos!

Politicamente correcto

O meu filho mais velho é tão politicamente correcto.
Filho, qual foi o presente que gostaste mais?
Gostei de todas Mãe, todas!

9 de dezembro de 2014

Não há dúvidas.. Está mesmo a crescer..

O M. Antes de ir dormir agarrou no redutor de sanita do J. Logo de seguida disse  "Cocó". Colocou o redutor na sanita e quis sentar-se.. Não cheguei a perceber se fez alguma coisa ou não. Passado algum tempo pediu para sair e logo depois quis sentar-se se novo.
Quando quis sair definitivamente, tirou-o e tentou ir arruma-lo.. Esta tão crescido! :)

18 de novembro de 2014

Virus e mais virus

Um filho com gastroenterite é mau.
Um filho e o marido com grastroentrite é muito mau.
Um filho com gastroentrite, um filho e o marido a sair de gastroenterite é muito muito mau.
A cereja no topo do bolo era geram ficado todos ao mesmo tempo e eu apanhar também...

12 de novembro de 2014

Coincidências

Estava a precisar de ir ao médico.
Não pude marcar para o meu porque está com uns problemas familiares e não estava a dar consultas.
Fui pesquisar um local de confiança e procurei as vagas existentes.
Havia uma apenas para um médico. Googlei o nome e vi os comentários. Pareceu-me um bom médico e marquei.
Pensei que tinha de contar q história da minha vida, mas o médico muito abertamente perguntou-me ae tinha alguém que me seguisse.
Informei que sim mas que neste momento o médico não estava disponível e contei porquê.
Logo de seguida ouvi "esse médico é o meu sócio ainda ontem estive a ver doentes dele".
Respondi que então iria ver mais uma.
Senti-me logo em boas mãos, não acredito que o meu médico se tivesse feito sócio com um qualquer!
Adorei a consulta e adorei o médico
Não tivesse eu um que gostasse e mudava já para este!!
Há felizes coincidências! 

Lavandarias Self Service

Todos os dias no meu percurso para o trabalho passo por duas.
Achei que no inverno seria uma boa opção nem que seja só para secar a roupa.
O fim de semana passado andei de volta da roupa dos meus filhos e de toda aquela roupa que já tinha lá casa e que é emprestada.
Quando dei por mim tinha um saco enorme cheio de malhas, casacos, calcas e camisas.
Chovia a potes e as previsões eram de qu esta chuva ia continuar (hoje parece que deu tréguas) e não sabia como ia dar conta daquela roupa e mais a outra que por natureza já há para lavar.
Lembramo-nos da lavandaria.
Meti-me no carro e lá fui.
Quando lá cheguei tive a sorte de estar lá o dono e o sr. Disse-me que faltavam 50 min para a minha vez e depois era mais o tempo da lavagem e da secagem.
Achei que nunca mais saia dali e disse que voltava noutro dia.
O senhor (super simpático) quis combinar no dia seguinte de manhã. A mim não me dava jeito porque tinha a piscina doa miúdos.
Pediu-me para estar lá as 8h e deixou-me deixar o saco enorme de roupa.
As 8h do dia seguinte lá estava.
Enchi uma maquina de 18 kg. Disse-me que podia deixar o dinheiro da secagem que ele tratava de tudo e quando pudesse ia buscar a roupa. Para isso bastava ligar. Disse mais ou menos a que horas poderia lá ir.
Quando pude (e dentro das horas combinadas) liguei-lhe.
Ha hora combinada estava lá à minha espera.
Tinha a roupa toda direitinha dentro de um cesto.
Foi dobrar, colocar no saco e quando cheguei a casa foi direta para as gavetas (excepto as camisas, claro).
Sei que o que ele fez não faz com todos os clientes.
Mas eu adorei o serviço, a simpatia e a amabilidade.
Fiquei fã!!
Para lavar sai um pouco caro (apesar da roupa vir com um cheirinho tão bom e que dura e dura..) mas para secar é cinco estrelas.
Vou voltar! É tão certo como estar aqui a escrever este post.

11 de novembro de 2014

ePark

O ePark foi a melhor invenção da Emel.

Já utilizei várias vezes e fiquei fã.

Assim, nunca gasto dinheiro a mais.

31 de outubro de 2014

Halloween

O dia do halloween é algo que não me diz muito ou pouco, não me diz rigorosamente nada.

Mas a  escola dos meus filhos é toda super enfeitada e hoje é um dia completamente diferente.

No ano passado o entusiasmo era imenso mas o J. ficou doente e não pode ir. Quando regressou à escola estava tristíssimo porque os enfeites não estavam lá.

Este ano pediu para se mascarar de aranha e fiz-lhe a vontade.

Hoje, era vê-lo feliz feliz!

É tão bom ver os filhos assim!!

SMS enviada ao marido

Escrevi assim:

"Consegui vir a casa antes de ir buscar os filhos que tanto adoro..mas melhor que isso é que consegui ir à casa de banho sem ter ninguém na casa de banho, sem ninguém berrar, sem ninguém estar agarrado as minhas pernas, sem ninguém vir ver o que estou a fazer e sem ninguém me dizer que precisa de fazer xixi!!"

Ele diz que se riu que nem um desalmado, mas a verdade é que é algo que já não conseguia há muito...

29 de outubro de 2014

Como eles crescem

E passados tantos meses de espera... apenas porque não se sentia seguro.
Ele começou a andar.
E foi um querido, começou a andar em casa com os pais e com o mano :)
E calcorreou a casa toda.
Está um crescido este meu filhote!

26 de outubro de 2014

Mais uma estrelinha

Temos no céu mais uma estrelinha a olhar por nós.
A pessoa mais doce que conheci até hoje partiu para junto do marido.
É assim que a vou recordar, como sendo a pessoa mais doce.
Um grande beijinho para si*

22 de outubro de 2014

O ~ (til)

Ontem quando cheguei a casa o meu marido disse-me, liga lá o FB e vê o que lá postei.
Liguei e quando entrei tinha isto:
"Pai, eu não sei fazer o til."
Ele já andava a treinar o seu nome desde o inicio das aulas e já o escrevia muitas vezes mas sem o til.
Alguém na escola lhe deve ter dito que ele tinha de começar a escrevê-lo também.
Tão lindo.. está a ficar tão crescido! :)

21 de outubro de 2014

Sessão fotográfica

De quando em vez participo em concursos que são lançados no FB.
Tive a sorte de ganhar uma sessão fotográfica para á família.
No sábado passado lá fomos nós, os meus filhos portaram-se super bem e a sessão correu lindamente.
Quando marcámos optamos pelo estúdio não fosse estar a chover e depois não conseguirmos fazer a sessão.
A Mónica disse-nos que iria demorar duas semanas a dar-nos a fotografias, mas já publicou duas no FB.
E que lindas que elas estão!
Estou com uma curiosidade imensa em ver o resultado final. Vamos lá ver no que é que vai dar :)

Realmente..

A critica não é para a mãe mas para o hospital..
Como é que deixam uma criança com horas de vida sem comer das 3h00 (da manhã) até pelo menos ás 10h00 (da manhã).
A mãe pode não saber que tem de alimentar o bebé de 3h/3h ou no máximo de 4h/4h mas ninguém do hospital lhe disse nada? Ninguém supervisiona?

20 de outubro de 2014

(GRANDE) Desafio: Superado!

O meu filhote mais velho entrou na época das festas de aniversário dos amigos.
A primeira que teve os pais estavam incluídos.
Ontem foi a segunda e sem pais.
Perguntei-lhe se queria ir e prontamente me respondeu que sim.
Sei que ele é responsável e confio muito nele.
A mãe da criança que fazia anos é uma auxiliar da escola, por isso, estava descansada quanto à alergia. Ela sabe e teve a preocupação de falar comigo sobre o assunto.
Com a abertura desta época resolvemos comprar-lhe uma pulseira que indica as suas alergias. Ele adora-a e sabe exatamente o significado de cada um dos pins.
Sabe que um tem um ovo e que ele só pode comer clara cozinhada e sabe também que é alérgico às proteínas do leite de vaca e sabe-o tão bem!
No dia em que dissemos à mãe da aniversariante que ele ía à festa, a mãe comentou que no final do dia anterior tinha pensado exatamente nisso "que a R. tinha convidado o J.A para a festa". Falei com ela abertamente e disse que se ela tivesse problemas com isso que ele não iria.
O pai da aniversariante só se apercebeu do sucedido na véspera e entrou em pânico.
Quando chegámos a mesa estava pronta, disse-lhe que o que ele podia comer dali e acrescentei que sempre que quisesse comer algo tinha que perguntar à mãe da aniversariante.
Quando estava de saída perguntei à mãe se ele podia mesmo fica e ela pediu-me o meu Nº de telefone. Lá o deixei, híper confiante de que ía correr tudo muitíssimo bem.
A mãe da aniversariante mostrava-se bastante nervosa*.
Quando o fui buscar, percebi que a avó da aniversariante tinha estado de olho no J. o tempo todo. Só me disse que ele era muito responsável e que perguntou SEMPRE, mas SEMPRE se podia comer isto ou aquilo.
Tenho tanto orgulho! <3 3="" anos="" crescido="" e="" est="" meio="" oooo="" p="" s="" t="" tem="">
A pulseira que comprámos:
 
 
 
 
Na primeira festa apesar de estarmos presentes e de a mãe não saber de todo o que é o J. podia comer, comprou-lhe uns queques que nós costumamos comprar..foi uma querida.
Na de ontem, como vejo a mãe todos os dias conversámos sobre o que é que ele podia e não podia comer e el fez coisas à medida dele.. uma queria também.
 
 
*Não a censuro e percebo perfeitamente. Só ontem me apercebi como a alergia pode ser um motivo de exclusão das festas de aniversário..

 

17 de outubro de 2014

Simples coincidência (ou não)

A autora de um blog com inúmeros pageviews postou algumas compras que tinha efectuado.
Apesar de na maioria dos seus posts colocar o nome dos locais onde comprou determinada peça, nesta só referia o local (sem nome da Loja), o preço e mostrava uma fotografia.
Na caixa de comentários apareceu uma dezena a perguntar onde tinha adquirido, a sra. lá disse a localização quase exata da loja.
Passo por essa loja todos os dias, normalmente não tem ninguém, hoje lá estavam duas senhoras, uma a experimentar e outra a comprar esse mesmo artigo... 

Oftalmologista


Tal como disse aqui, o filhote mais velho foi ao oftalmologista.
Portou-se que nem gente grande!
A boa noticia é que não precisa de óculos (e a probabilidade é muita...pai e mãe usam!) e que só tem de voltar aos 5 anos! :)

Viagem atribulada

Ontem desloquei-me de comboio e pouco depois de ter entrado ouvimos um estilhaçar de vidros.
Quando me apercebi do que se tinha passado fiquei horrorizada e segundo consta já não era a primeira vez que acontecia.
Um grupo de pessoas, escondido de baixo de um túnel por onde passa o comboio, teve a infeliz ideia de mandar pedras para as janelas do comboio.
Felizmente, atingiu apenas a janela pequena (aquela que abre), todo o vidro estilhaçou para cima dos quatros passageiros que estavam junto àquela janela.
Não cheguei a perceber se alguém foi atingido pela pedra que entrou. Mas fiquei horrorizada. O que assisti ontem é um autêntico perigo.
O meu marido anda todos os dias de comboio, claro que lhe contei o episódio e proíbo-o de se sentar daquele lado das carruagens. 

Bexero® III

O website intitulado de O Melhor do Mundo publicou um artigo sobre a vacina contra o Meningococo B. Está fantástico.
 
E aqui pode ler-se um pouco sobre a Doença meningocócica.

15 de outubro de 2014

Mudança de estação

Já aceitei esta mudança de estação, no entanto, ainda não fiz a limpeza no roupeiro dos meus filhos.. está na hora de retirar todas as roupas de verão (pijamas, t-shirts e calções) e colocar a roupa de Outono/Inverno.
Ainda não fui ver a roupa que tenho guardada do ano passado, mas parece-me que vou ter que comprar alguma roupa para eles..parece-me que estão mesmo a precisar.
Aquilo que me tem feito proletar esta decisão (a de arrumar tudo novamente e de ver o que serve e o que não serve) são as previsões do IPMA.
Na semana passada, num dia qualquer, vi que para amanha previam subida da temperatura (sol e nada de chuva). Agora isso já não se verifica, mas pelo que está no site do IPMA, temos para a semana previsões de 20´s e muitos graus, quase nos 30.
Acho que ainda não é este fim-de-semana que vou tratar disso...
Ou então, até é, mas deixo ainda algumas coisinhas mais frescas nas gavetas..

Médicos

Este ano, para além de levar o filhote mais velho ao pediatra e alergologista, foi-me pedido que o levasse ao dentista e ao oftalmologista.
 
Estava cheia de receio que no dentista não abrisse a boca (coisa que faz sempre exceto com o pediatra) mas portou-se que nem um senhor.
Fez tudo o que mandaram, fez 10001 perguntas (como faz sempre), não verteu nem uma lágrima e até saiu de lá com um diploma!
 
Hoje é dia de o levar ao oftalmologista, espero que coopere e se porte tão bem como no dentista, vamos lá ver o que nos espera..

14 de outubro de 2014

Bexero® II

Pediatras garantem que única vacina contra a meningite B é segura

A Sociedade Portuguesa de Pediatria considera a vacina contra a meningite tipo B, infeção que pode ser letal, como a “única forma de proteção contra a doença”, indicando que pode ser administrada a todos os lactentes, crianças e adolescentes.

Comercializada há poucos meses em Portugal e com um custo unitário de 98,36 euros, esta vacina contra a meningite tipo B não está incluída no Programa Nacional de Vacinação nem tem qualquer comparticipação, sendo um medicamento sujeito a receita médica.

Em resposta à agência Lusa, a direção da Sociedade Portuguesa de Pediatria (SPP) indicou que a vacina 4CMenB é “atualmente a única disponível para prevenção da doença invasiva” conhecida como meningite tipo B.

A Comissão de Vacinas da Sociedade de Infecciologia da SPP analisou esta vacina, considerando que “é imunogénica e segura em lactentes, crianças e adolescentes”.

“Mesmo desconhecendo-se com precisão qual será a percentagem das estirpes circulantes em Portugal cobertas pela vacina, ela é, atualmente, a única forma de proteção contra a doença invasiva meningocócica tipo B”, refere a recomendação.

A Direção-geral da Saúde encontra-se ainda a analisar a vacina, nomeadamente para perceber a sua adequação à bactéria que geralmente circula em Portugal.

“Estamos a estudar a vacina propriamente dita e a tentar perceber se a que existe se adequa à nossa bactéria”, declarou à Lusa a subdiretora-geral da Saúde Graça Freitas.

Na sua recomendação, a Comissão de Vacinas da Sociedade de Infeciologia da SPP refere que a vacina mostrou ser segura e induzir memória imunológica em todos os grupos etários.

Já os efeitos secundários esperados, como febre e reações locais, “têm uma incidência semelhante às vacinas” do Programa Nacional de Vacinação.

Segundo o esquema vacinal aprovado pela Agência Europeia do Medicamento, a vacina contra a meningite B requer duas ou quatro doses, com intervalos mínimos de um a dois meses, dependendo da idade da criança a vacinar.

A taxa de letalidade da meningite situa-se entre os cinco e os 14 por cento, sendo que 11 a 19 por cento sobrevivem com alguma sequela a longo prazo.

Em Portugal, de acordo com os dados mais recentes analisados pelo Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge, em 2011 mais de 70% dos casos de meningite pertenciam ao tipo B.

Noticia copiada daqui (SapoLifestyle)

10 de outubro de 2014

Adiamento

A ida ao zoo vai ficar adiada por tempo indeterminado... Pelo menos enquanto me lembrar que tenho o sofá todo riscado...

Bexero®

Há relativamente pouco tempo esta vacina chegou ao mercado português, a SPP, recomenda a sua administração, tal como o pediatra dos meus filhos.
Tendo em conta, o custo desta vacina, cerca de 98 euros cada dose, como é óbvio deixa ao critério dos pais a sua administração ou não.
Tal como diz a recomendação da SPP:
O homem é o único reservatório conhecido de N. meningitidis colonizando o trato respiratório superior. A duração do estado de portador é variável de apenas alguns dias a semanas ou mesmo meses. A transmissão faz-se pessoa a pessoa pelas secreções respiratórias de um portador são ou indivíduo doente. O período de incubação é, habitualmente, de três a quatro dias mas pode variar de dois a sete dias. As formas mais graves são a sépsis e a meningite podendo apresentar-se as duas formas no mesmo doente. Classicamente a infeção meningocócica apresenta-se com febre, exantema petequial ou purpúrico. A taxa de letalidade situa-se entre os 5% e os 14% sendo que 11 a 19% sobrevivem com alguma sequela a longo prazo2. Entre elas, sequelas neurológicas, perda de audição, alterações cognitivas, cicatrizes cutâneas e amputações. A forma mais eficaz de controlo da infeção meningocócica é a vacinação.
 
A vacina 4CMenB (Bexero®) é imunogénica e segura em lactentes, crianças e adolescentes.
Apesar de ligeiramente mais reactogénica quando administrada, em simultâneo, com as vacinas incluídas no PNV e com a vacina pneumocócica conjugada, os efeitos secundários observados não são graves e a resposta imunológica aos antigénios das várias vacinas não é significativamente alterada. Mesmo desconhecendo-se com precisão qual será a percentagem das estirpes circulantes em Portugal cobertas pela vacina, ela é, atualmente, a única forma de protecção contra a doença invasiva meningocócica tipo B.
A SPP considera que a vacina de quatro componentes anti-meningocócica tipo B pode ser administrada a todos os lactentes, crianças e adolescentes, nos esquemas recomendados, para proteção da doença invasiva por N. meningitidis tipo B.

Acho que a cada um de nós, pais de crianças de pequenas e que tenham possibilidades para tal, em conjunto com o pediatra decidir se se deve ou não administrar esta vacina aos nossos filhos.

8 de outubro de 2014

Doenças

Como disse aqui ainda há pouco tempo o meu filho mais novo este doente.
Ontem quando o fui buscar soube que 7 (dos 15) estão em casa com febre, apenas um deles é otite. Todos os outros têm (e não sei se apenas) febre e febres altas.
Sei que quando o M. veio para casa já tinha havido muitos que tinham estado doentes. Espero que não o apanhe novamente..
Nesse mesmo post comentava o facto de me terem deixado ficar a trabalhar mais um pouco depois de ter sabido que o pequeno M estava com febre.
Mas para mim, um abuso foi, quando vi na lista de presenças em que tinha sido detetada febre numa criança ás 11h40 e que eram 17h15 e que essa criança ainda estava na escola.
Uma coisa é um bocadinho (como foi o meu caso), outra coisa é o dia todo..
Devíamos todos ter mais consciência que podemos estar a prejudicar os outros...

7 de outubro de 2014

Pulseiras

Existem umas pulseiras identificativas de alergias, não só de alimentares como outras.
Num dos grupos do FB, ao qual pertenço, uma mãe publicou uma imagem das ditas pulseiras.
Perguntei o preço. Respondeu-me qual era e eu achei um absurdo.
Por acaso, fui parar ao site da marca, a sra. só está a cobrar quase 3 vezes mais... é um autêntico absurdo.
Ela pode-as ter descoberto, mas isto não faz com que não esteja a ser muito honesta.
Sei que em muitos casos pode salvar a vida dos filhos, mas eu, senti-me completamente enganada.

Egocentrismo

Há pessoas que pensam que os problemas delas são os únicos do mundo.
(E isto irrita-me!!)

6 de outubro de 2014

Reclamar, Reclamar, Reclamar!

Sou bastante apologista das reclamações, entendo que se os clientes reclamarem é uma oportunidade da empresa/marca/organização, como quiserem chamar, para melhorar.
 
E hoje, já fiz duas reclamações.
 
Uma diz respeito à minha operadora móvel. Já depois das férias tinha feito uma reclamação sobre este mesmo assunto: Falta de cobertura de rede.
Acho inadmissível que nos tempos que correm, hajam certos pontos do país que não possuam rede. Passei 1 semana e meia com duas crianças pequenas e em que só tinha rede num determinado ponto da casa. Tinha mais gente comigo, mas se não tivesse e por algum motivo precisasse de contactar alguém.. Deixa a pensar..
Sei que antigamente não havia telemóveis blá blá blá.. mas nós não estamos no antigamente...estamos em 2014!!
O mais engraçado disto tudo, é qua a dita operadora o único meio de contacto que tem é um contacto telefónico. Mas como não queria expor as situações por telefone, expus por via Facebook.
Da primeira vez, responderam logo à mensagem e no mesmo dia recebi um telefonema. Nesse mesmo telefonema fui informada que tinha uma gestora de clientes (e que essa ía ser a minha gestora durante 1 mês). Logo após ter desligado a chamada recebi um SMS com o nome da gestora e com o contacto direto da mesma.
Hoje publiquei novamente no Facebook, recebi de imediato uma mensagem e nem 10 minutos após a publicação recebi um telefonema (da tal gestora..ainda não passou um mês da primeira reclamação).. claro que me perguntou se ainda tinha a dita SMS e que lhe podia ligar sempre...
 
A outra prende-se com uma compra que fiz no sábado.
A pedido do meu filhote J. comprei um Paio Alentejano com "qualidade premiada", ontem abri a embalagem..
E não é que em 3 fatias, tinha uma mosca? A mosca estava fatiada tal como o paio.. Um nojo ao autêntico... podem comprovar por vocês mesmos..
 
 


Pessoas

É curioso como devido às circunstancias da vida uma pessoa se vá moldando e alterando toda a sua forma de ser.. Entendo perfeitamente mas por outro lado é tão custoso assistir a esta mudança.
O ser humano é mesmo um ser que se vai moldando e modificando com o tempo.

3 de outubro de 2014

Cremes e cheiros

Há por alguém que tem colocado no corpo um creme cujo cheiro enjoei numa das minhas gravidezes e pelos vistes ainda não o suporto..

Estou a ficar tão mal disposta..

2 de outubro de 2014

Atividades

No pré-escolar, na escola onde andam os meus filhos, é possível escolher (ou não) algumas atividades extracurriculares.
Dentro das hipóteses possíveis pensámos naquelas que mais se adequam ao nosso filhote. Das quatro possíveis, escolhemos duas.
Uma delas foi escolhida com o objetivo de gastar energias e a outra é de enriquecimento  curricular.
Escolhemos o jiu jtsu e o inglês.
Para o jiu jtsu tem de levar um kimono que pensámos em comprar mas que depois pensámos "e se ele não gosta?"
 
Ontem quando cheguei à escola, a primeira coisa que fez foi mostrar-me uma aula que ainda estava a decorrer. Percebi logo que tinha adorado.
Fui tentando saber o que tinham feito e sempre sem muito sucesso.
Quando o G. chegou fez-lhe exatamente a mesma pergunta e resposta foi:
J: " Corremos muito".
Nós: "E mais?"
J:"Então, tinha de estar em pé, de joelhos e depois deitar. Assim, muitas muitas muitas vezes. Em pé, de joelhos e deitar. Em pé, de joelhos e deitar"
 
Deduzi que não tivesse sido a aula toda assim, mas que o relato fizesse apenas parte do aquecimento.
 
No entanto, cumpriu o seu objetivo: Gastar energias!!!
 
 
O mais novo, dentro das atividades de sala, tem Yoga. Também começou  ontem. Mas apesar de ele ainda não verbalizar o que se passa, fiquei a saber que ontem passou grande parte da manhã a dormir..logo, o yoga experimentará para a semana (ou não!)

26 de setembro de 2014

Educadoras, auxiliares e afins

Apanhei hoje pela primeira vez alguém que se preocupa com o trabalho dos pais, que entendem que os pais também têm um trabalho.
Até agora, sempre que o J. aparecia com febre tinha que o ir buscar a correr, chegaram a pedir-me para ele faltar uma semana à escola (porque a adaptação dele após as férias de Julho estava a ser péssima..).

Os pais trabalham. Os pais precisam re trabalhar para ter dinheiro para os sustentar.
Alguns pais não têm horário flexível, têm que cumprir os horários ao minuto. Têm férias marcadas e não dá para alterarem consoante as vontades da escola. Alguns pais não têm onde deixar as crianças quando elas estão doentes ou quando a escola está fechada.

Até agora tenho tido muita sorte pois felizmente tenho quem tenha podido ficar com eles quando estão doentes mas ha mais netos e não podem ser sempre os meus. Há que gerir o mal pelas aldeias.

Hoje ligaram-me da escola, o M. Está com febre. Na verdade, algo que já estava a prever e algo que falei hoje de manhã quando o deixei.
Disse que o ia já buscar. Responderam-me do outro lado da linha "oh mãe, veja lá. Nós podemos dar o almoço, não quer?"

Hoje pela primeira vez na escola dos meus filhos alguém se preocupou com a saída repentina dos pais do trabalho. E eu, eu estou muito feliz por alguém se ter preocupado com isso.

E agora, agora estou a chegar à escola dos meus filhos. Vou buscar o M. já almoçado. Mas isso permitiu organizar o meu trabalho e não sair assim de rompante. 

23 de setembro de 2014

Orgulho

Tenho um orgulho imenso no meu querido marido.
Define objetivos e de uma forma saudável faz tudo para os atingir.
E consegue sempre. Ás vezes mais devagar outras vezes mais rapidamente. É persistente e determinado. <3

19 de setembro de 2014

Alergia à Proteína do Leite de Vaca (APLV) - Alguns alimentos - Cereais








Alergia à Proteína do Leite de Vaca (APLV) - Alguns alimentos - Pingo doce

Andava eu nas minhas pesquisas para colocar aqui as imagens e descobri isto.

Todas as empresas deveriam ter algo assim!

Grande exemplo!

Alergia à Proteína do Leite de Vaca (APLV) - Alguns alimentos - Bolachas

Surgem sempre diversas dúvidas sobre o que dar e onde encontrar alimentos permitidos para crianças com APLV.
Publico aqui alguns que o meu filho já comeu e que continua a comer sem qualquer tipo de reação.



Local de Compra: Minipreço


Local de Compra: Minipreço


Local de Compra: Minipreço


Local de compra: Minipreço
Apenas as de chocolate Negro

Ingredientes: Cereais 55% (farinha de trigo, fibra de milho, fibra d’aveia, farinha de centeio), Açúcar, óleo vegetal (girassol alto oleico) 15%, cacau em pó 4%, xarope de glucose e frutose, Corante: caramelo, levedantes químicos (bicarbonatos de sódio e amónio, carbonato de cálcio), sal, minerais , aroma de baunilha, vitaminas.

Local de compra: Hipermercados


Ingredientes: Cereales 55 % (harina de trigo, fibra de maíz, fibra de avena, harina de centeno), azúcar, aceite vegetal (girasol alto oleico), cacao en polvo, jarabe de glucosa y fructosa, colorante: caramelo, gasificantes (bicarbonatos sódico y amónico, carbonato de calcio), sal, minerales, aroma de vainilla, vitaminas.

Local de compra: Hipermercados




Ingredientes: Pedaços de chocolate 25% (açúcar, pasta de cacau, manteiga de cacau, emulsionante: lecitina de soja
aromatizantes), farinha de milho, óleo de girassol 16%, açúcar, fécula de milho, xarope de glucose e frutose de milho, cacau natural em pó 4%, farinha de soja levedantes químicos: bicarbonatos de sódio e amónio, sal, emulsionante: lecitina de soja).

Local de compra: Hipermercados




Local de compra: Continente


Ingredientes: Harina de trigo, azúcar, aceite y grasas vegetales, jarabe de azúcar moreno, levadura en polvo (bicarbonato sódico), harina de soja, sal, canela.

Local de Compra: Hipermercados (continente)




Local de compra: Continente

 





Ingredientes: Farinha de trigo, açúcar, gordura vegetal (palma), xarope de glucose e frutose, dextrose, levedantes químicos: bicarbonatos de sódio e amónio, sal, canela 0,2 %, emulsionante: lecitina de soja, antioxidante: metabissulfito de sódio.

Local de compra: Hipermercados

Ingredientes: Creme de cacau 30% (açúcar, gordura vegetal não hidrogenada, cacau magro em pó 10%, avelãs 8%, emulsionante: lecitina de soja, aromatizante), farinha de milho, açúcar, gordura vegetal não hidrogenada, ovos, farinha de soja, cacau em pó, xarope de glucose, tapioca modificada, levedantes: hidrogenocarbonato de amónio e hidrogenocarbonato de sódio, sal, aromatizantes naturais.
 
Local de compra: Celeiro
Local de Compra: Celeiro

Alergia à Proteína do Leite de Vaca (APLV) - Alimentos / Ingredientes a excluir

Alimentos a excluir
Leite de vaca, leite de cabra, leite de ovelha, leite condensado, leite evaporado, leite desnatado, leite em pó, Iogurtes, queijo (qualquer tipo), requeijão, queijo fresco, manteiga, natas, papas lácteas com leite para crianças



Preparações culinárias/receitas
Puré, empadão, bacalhau com natas, gratinados com molho bechamel, bifinhos com cogumelos, strogonoff, carne e peixe frita ou panada com leite, todas as receitas com leite, manteiga, queijo, iogurte, natas ou molho bechamel, Bolos, sobremesas, semifrios e gelados, crepes, batidos, Creme de leite de ovos, gelados com leite, alimentos confecionados com leite, refeições com leite como puré, bifes com cogumelos, refeições com molhos, refeições pré confecionadas



Alimentos processados que podem conter o alergénio
Produtos de pastelaria e confeitaria (bolos e pasteis), gelados, semifrios, chocolate, bombons caramelizados, pudins, nougat, caramelo, cremes de pastelaria, margarina, manteiga de cacau, bolachas, alguns tipos de pão (pães de leite, bicos de pato), salsichas e enchidos, molhos

Ingredientes na rotulagem
Leite evaporado, leite desnatado, leite em pó, soro, soro de leite, caseína, hidrolisado de caseína, caseinato, coalho de caseína, lactoalbumina, fosfato de lactalbumina, lactoglobulina, lactulose, lactose, lactato de sódio/cálcio, aromas, aroma artificial de manteiga, gordura de manteiga, óleo de manteiga

Alergia à Proteína do Leite de Vaca (APLV) - Diagnóstico

A APLV é difícil de ser diagnosticada e, mesmo que o paciente possua um dos sintomas citados, não necessariamente a causa será a alergia alimentar. Há outras doenças cujos sintomas são parecidos e podem confundir com APLV, como por exemplo:
- refluxo (bebês que golfam e vomitam com muita frequência) pode ser normal, pode ser ocasionado por um problema no amadurecimento dos órgãos (estômago, esôfago, etc), pode ser por alergia ao leite de vaca, etc;  
- dermatite atópica (vermelhidão e  comichão na pele) pode ser ocasionada por alergia a ácaros, por ressecamento da pele, por alergia a alimentos, etc; 
- cólicas (irritabilidade e choro excessivos) podem ser normais, por alguma dor ou desconforto decorrente de refluxo, por alergia ao leite, etc.

O diagnostico da APLV deve ser feito com base em:
Investigação minuciosa da história clínica da criança, em que o médico verifica:
- Alimento suspeito: quais alimentos os pais percebem que, quando ingeridos, causam os sintomas
- Tempo de latência: quanto tempo depois de consumido o alimento o bebê começou a ter sintomas.
- Menor quantidade necessária – Quanto deste alimento o bebê consumiu para iniciar os sintomas
- Frequência e reprodutibilidade da reação: sempre que o bebê consome determinado alimento aparecem os sintomas, ou não. São sempre os mesmos sintomas, ou às vezes surgem sintomas diferentes.
- Episódio mais recente: quando foi a última vez que a criança apresentou sintomas após a ingestão do alimento.
- Descrição das reações: se surgem logo após a ingestão do alimento suspeito ou demora para aparecer. Como são estes sintomas, por ex: Sintomas de pele: como são, se tem coceira, descamação, em que local do corpo que aparece. Sintomas intestinais: qual a consistência das fezes, se tem sangue ou não, quantas evacuações por dia,
- Tempo de aleitamento materno, idade de início dos sintomas e da introdução do leite de vaca e de novos alimentos, se o bebê recebeu leite de vaca no berçário.
 
Associação com RAST e/ou PRICK TEST (quando for alergia mediada por IgE ou mista);
Quando há suspeita de alergia mediada por IgE ou mista, o RAST e o prick test podem auxiliar.
RAST é o exame de sangue utilizado para verificar a presença de IgE específica para determinado alimento. Seus resultados são classificados em classes (1, 2, 3 e 4) e são considerados positivos apenas os resultados nas classes 3 e 4.

PRICK TEST é um teste realizado na pele. O médico faz pequenas escoriações na pele do antebraço com uma lanceta (“agulha”), e coloca substâncias extraídas dos alimentos ou outros alérgenos. Após 20 minutos começa a observar se há reação alérgica nos locais onde aplicou os alérgenos. Quando há reação, surge uma pápula e o tamanho desta pápula indica se há uma reação mais ou menos forte.

Ambos (RAST e PRICK TEST) só são válidos para quem tem alergia mediada por IgE (ou mista) e não fecham o diagnóstico de alergia (mesmo nas IgEs!), apenas verificam a sensibilidade do indivíduo ao alimento. Portanto, os resultados destes testes devem ser usados sempre em conjunto com a história clínica e com o teste de provocação oral.  

- dieta de exclusão do leite de vaca;
A dieta de exclusão (também conhecida como dieta de eliminação) trata-se de uma dieta onde o alimento suspeito de ocasionar a alergia é completamente eliminado da dieta. Por exemplo, se a suspeita é de APLV, o leite de vaca e todos alimentos que podem conter proteínas do leite de vaca (por exemplo bolachas, pães, manteiga, bolos, panqueca, queijos, iogurtes, etc) são retirados da dieta.

Em casos de bebés com suspeita de APLV, recomenda-se a continuidade do aleitamento materno e que a própria mãe faça a dieta de exclusão. Neste caso, como a mãe retira da sua alimentação todos os alimentos que contêm leite, e o leite é uma importante fonte de cálcio, é importante que a mãe utilize um suplemento de cálcio.

Caso a mãe não esteja amamentando, recomenda-se a substituição do leite materno por fórmulas ou dietas especializadas à base de proteínas extensamente hidrolisadas (contêm peptídeos) ou à base de aminoácidos.

(retirado daqui)

Alergia à Proteína do Leite de Vaca (APLV) - Tipos e Sintomas

Tipo: Mediadas por IgE
As reações mediadas por IgE são denominadas desta forma, pois o organismo produz anticorpos específicos do tipo IgE para os alérgenos alimentares. No caso da APLV, o organismo produzirá anticorpos IgE específicos para as proteínas do leite de vaca que a criança é alérgica. Elas são consideradas imediatas, pois os sintomas aparecem logo após o contato com o alimento.
 
Sintomas: Os sintomas mais comuns neste caso são: diarreia e vómito em jacto, edema de lábio, língua ou palato (céu da boca); urticária (empolamento do corpo), asma, rinite e anafilaxia (coceira, dificuldade para respirar, fechamento da glote). Os exames de sangue (RAST) e de pele (prick teste) podem ajudar na investigação, pois estes exames pesquisam anticorpos IgE.

Tipo: não mediadas por IgE 
As manifestações não mediadas por IgE (ou mediadas por células) são aquelas em que o organismo não produz anticorpos IgE específicos. Nestes casos a reação é mediada por outras células.
 
Sintomas: O grande diferencial deste tipo de reação clínica é que os sintomas são tardios, podendo aparecer horas ou dias após a ingestão do leite ou do alimento que a pessoa é alérgica. Além disso, não é possível diagnosticar a alergia através dos exames de sangue (RAST) e de pele (prick teste), uma vez que nestes exames verificam apenas os anticorpos IgE. Os sintomas mais comuns neste caso são: inflamação do intestino acompanhada de diarreia com sangue ou não, vómito (não imediato à ingestão do leite), dores na região abdominal, assaduras e vermelhidão perianal, recusa alimentar, irritabilidade e choro excessivos, baixo ganho de peso. Pode ocorrer também constipação intestinal (intestino preso, fezes ressecadas).

Tipo: mistas (envolvem as duas acima)
 Algumas crianças podem apresentar os dois tipos, denominadas como manifestações mistas.
 
Sintomas: Nestes casos, podem surgir sintomas imediatos e tardios à ingestão do leite. Os mais comuns são: refluxo, dores abdominais decorrentes da gastrite, dores na região do peito decorrente da esofagite, asma e dermatite atópica.
(retirado daqui) 

Alergia à Proteína do Leite de Vaca (APLV) - O que é?

Alergia ao leite de vaca (APLV) é o tipo mais comum de alergia alimentar (AA).
 
Alergia alimentar (AA) é a reação adversa (despropositada, inesperada, anormal) do sistema imunológico (sistema de defesa do organismo) às proteínas dos alimentos. A ocorrência de alergia alimentar vem aumentando no mundo como um todo. Estima-se que 6% das crianças menores de três anos e 3,5% dos adultos apresentam algum tipo de alergia alimentar.
 
 
O nosso sistema imunológico é formado por órgãos e células responsáveis por defender nosso organismo contra a invasão de bactérias, vírus e parasitas (vermes).

Quando ingerimos os alimentos e bebidas, as proteínas são digeridas (“quebradas”) em pequenas partículas denominadas “aminoácidos” e “peptídeos” (pequenas cadeias de aminoácidos), e desta forma são absorvidas no intestino e se espalham através do sangue por nosso corpo.
Como as Proteínas são digeridas ('quebradas") e absorvidas?

Estes peptídeos e aminoácidos são muito importantes, pois formam nossos músculos, ossos, dentes, etc. No entanto, embora sejam bons e importantes para nosso corpo, às vezes o sistema imunológico se confunde, e identifica os peptídeos como substâncias nocivas, reagindo contra eles. Esta reação adversa (que não deveria acontecer), manifesta-se como uma reação alérgica, ou seja, uma alergia ao alimento.
Os oito alimentos mais alergénicos são: leite de vaca, soja, ovo, trigo, peixe, frutos do mar, amendoim e castanhas. Para os bebés que não têm leite materno disponível, a Alergia à Proteína do Leite de Vaca (APLV) é a mais complicada de ser tratada, visto que o leite é o principal alimento nesta fase da vida, tendo um papel fundamental no crescimento e desenvolvimento da criança. Por esta razão, os esclarecimentos a seguir utilizarão como exemplo a APLV, embora os sintomas, diagnóstico e tratamento das alergias a outros alimentos sejam parecidos, mudando-se apenas o alimento responsável por ocasionar a alergia. 
 
Fatores associados ao desenvolvimento da alergia alimentar
A influência genética / familiar é o fator mais associado ao desenvolvimento da alergia. Filhos de pais alérgicos possuem 75% de chances de ter alguma alergia.

Outro fator associado à alergia alimentar, principalmente à proteína do leite de vaca (APLV) é o contato precoce com o alimento. Ao nascer, o intestino e o sistema imunológico do bebé ainda estão em fase de maturação, ou seja, ainda estão “a aprender” a fazer a digestão dos alimentos e a defender o organismo contra substâncias nocivas.


No entanto, se o bebê ingerir leite de vaca precocemente, a probabilidade de desenvolver APLV aumenta.
 
Na APLV o organismo da criança não reconhece uma ou mais proteínas do leite de vaca (caseína, alfa-lactoalbumina e beta-lactoglobulina) e reage.

Aproximadamente 1 em cada 20 bebês tem APLV!
 
(Retirado daqui)


17 de setembro de 2014

4 anos depois ou talvez quase 5

foi altura de regressar.
E soube-me tão bem.
A parte má foi, quando saí de casa, ouvir os meus filhos agarrados à porta a chamar por mim.
E de repente ter a porta aberta, o mais velho no hall do prédio e o mais novo a caminho.
Mas lá fui. 1 hora e pouco depois estava de regresso a casa.
Este tempinho para mim, apenas e só para mim, soube-me que nem ginjas!

16 de setembro de 2014

Aprender a voar

Hoje esta minha pulga faz 3 anos e meio... o tempo passa a voar!!
Ultimamente tem-nos dado uma grande lição e tem-nos enchido de orgulho..
Nas férias foi vê-lo com uma felicidade imensa sempre à espera dos primos para brincar.
Houve um dia que até nos disse "Não quero ir com vocês, quero ir para a praia porque é muito mais divertido!"
Começou as aulas de natação sozinho.. e apesar de ter entrado um tanto ou quanto receoso saiu de lá maravilhado (e nós também..)
O primeiro dia de escola correu lindamente.
Está um crescido este filhote!


Ao longo das férias esta minha pulga também nos surpreendeu.
Ficou muito mais desenvolto e conseguiu despegar-se um pouco de mim.
O primeiros dias de escola têm sido uma vitória. Fica todo contente e só quando lhe digo "adeus" é que chama por mim.
E só chora quando a pessoa a quem ele se apegou sai da sala..se não fica cinco estrelas..O outro problema é para dormir..

Ai que eles crescem tão depressa...

15 de setembro de 2014

Regresso

Não andei desaparecida só estive de férias..
Hoje foi o regresso oficial ao trabalho.
O meu filho mais velho regressou à escola e o mais novo foi pela primeira vez.
Estou com um nó na garganta.. espero que estejam ambos bem. :)

14 de agosto de 2014

Encontro-me..

Oficialmente de fériasssssss!!!

Turn off

Acabei de desligar o despertador do meu telemóvel.
Estava programado para tocar de segunda a sexta ás 6h30.
Durante os próximos 30, sim 30! dias não vou precisar dele!
 
Que venham as férias!
Que chegue rápido o tempo em família, o sol, o campo e a praia!

12 de agosto de 2014

Estou mas não estou

Hoje estou aqui fisicamente mas os meus pensamentos estão bem longe bem daqui..
 
Estou ansiosa pelas férias para estar com os meus filhotes.

10 de agosto de 2014

Há melhores e há piores

Esta noite foi assim:
Não sei a que horas acordou o mais velho a primeira vez.
Depois acordou pelas 2h em que gritava que nem um desalmado e não percebemos porquê..durou tudo ai uma meia hora.
Acordou pelas 5h com um ataque de tosse e a dizer que precisava de ir à casa de banho.
O mais novo acordou pelas 6h e não voltou a adormecer.
As noites por aqui têm sido uma loucura.
Só espero que as férias acalmem o mais velho e que ele volte a dormir as noites todas seguidas...

6 de agosto de 2014

<3

Hoje tenho o coração do tamanho de uma ervilha...

5 de agosto de 2014

Mais comércio (mas este não acrescenta valor)

Para além dos vários negócios que vão abrindo por aqui, desde restaurantes, cafés, lojas de roupa, padarias e pastelarias abriu também um supermercado.
OK, um supermercado pode dar jeito, mas num raio de 500 MTS de onde trabalho há um Lidl, um Minipreço e dois Pingo Doce.
Assim sendo e não sendo uma rede conhecida esperava-se algo diferente. Mas não, mais do mesmo. Os mesmos produtos que se encontram nos outros lados com o dobro do preço e uma péssima apresentação.
Não admira que o senhor que por lá vejo esteja sempre sozinho na loja.
Eu não vou voltar. Já dei uma vista de olhos e não me agradou.
Antes de se abrir um negócio não era suposto fazer-se um estudo de mercado primeiro? Por mais pequenino que seja?

Estou quase a ir matar saudades deste sítio




Fato de banho

Tenho o hábito de usar fato de banho, do que me lembro, só num verão é que me senti confortável em usar bikini.
Por isso, de tempos a tempos, "corro" várias lojas à procura do mesmo.
No entanto, tenho-me tinha-me sempre deparado com fatos de banho ou horríveis ou caríssimos.
Visitei algumas lojas onde já só havia tamanhos xxs ou então apenas pretos (como disse aqui) ou caros.
Comecei a pesquisar na internet e descobri uma loja.
Espreitei o site e gostei de alguns modelos e achei que alguns deles me podiam ficar bem.
Decidi lá ir. Experimentei vários, de várias cores e tamanhos.
A sra. foi super prestável. O meu filho mais velho também adorou.
A minha ideia era comprar um. Saí de lá com dois.
 
 
Adorei a loja, adorei a forma como assentam e adorei os preços.
Recomendo!

4 de agosto de 2014

Sapatos (II)

E já comprei.
Consegui encontrar uns giros e em saldos!!
É que de dois em dois meses andar a comprar sapatos não dá muito jeito :)

Sapatos

Os sapatos das crianças são "caros para burro".. mas é que são mesmo caros.. e não é que o filhote mais novo em 2 meses e picos, os sapatos deixaram de lhe servir?
E como ele está a começar a andar temos de comprar uns todos XPTO´s..
 
Eles crescem tão depressa... ainda no outro dia nasceu...

Semana Agridoce

O inicio da semana passada começou com o mais novo com febre. Febres altas, mas aparentemente sem mais nada.
A segunda feira começou com uma ida com o mais velho ao hospital para repetir os testes das alergias. Portou-se que nem um senhor. Devido à manhã que ele teve pensei em passar a tarde com ele. Apenas com ele.
Ainda fizemos algumas coisas giras e ofereci-lhe um presente que já há uns dias que andava a pedir. Ficou feliz. Apesar da manhã foi um dia muito mas muito bem passado.
 
À noite, o mais novo ficou um bocadinho pior. Contatei com o pediatra que nos disse para aguardar até 4ªF (os famosos 3 dias de febre..).
Na terça continuou na mesma, quarta de manhã lá falei novamente com o pediatra que nos mandou para o hospital.
Passámos lá o dia todo, entre consultas e análises. Saímos de lá com um "é um vírus", controle a febre e espere mais 24h/48h.
Quinta feira na mesma. Sexta encontrei o pediatra que me mandou de novo para o hospital.
Tudo na mesma, apenas febre (alta) e com perda de apetite. Mais análises. As análises estavam na mesma. No fim-de-semana haveria de passar.
Nessa mesma sexta feira continuava com febres na casa dos 39º e de 4 em 4 horas. Ás 23h, novo pico de febre, mais uma dose de ben-u-ron ou brufen.
No sábado medi-lhe a temperatura umas quantas vezes...36,9º; 36,9º, 36,9º...nunca passou daqui..
 
O tal vírus assim como apareceu..desapareceu!
 
O bom desta semana foi ter podido ter dias exclusivos para cada um dos meus filhos, algo que já não tinha há algum tempo... um dia inteirinho!
 
É tão bom quando podemos ter um tempinho para eles.
A parte má, é que fiquei com mais novo porque ele estava doente e realmente estava-me a deixar muito preocupada...

25 de julho de 2014

Foi preciso descobrir um novo blog para me aperceber que

faço exatamente o mesmo que a autora deste blog.
 
E não é que é igualzinho?
 
Tenho mesmo que mudar isto..
 
Sei que o mais pequeno precisa de mais apoio, mas o primeiro não pode ser passado para "segundo plano"..
 
Ou será que com toda a gente é assim?

Livros

Ando com vontade de comprar dois livros..
"10 Dias Para Ensinar o Seu Filho a Dormir" porque quero ver se consigo ensinar as duas alminhas lá de casa a dormir a noite toda.
 
Ainda estão com a ressaca das férias e da nossa ausência, logo, não há uma noite que durmam a noite toda e eu passo a noite entre o meu quarto e o quarto deles.. e para ajudar à festa, hoje ainda não eram 6h quando a alminha mais nova achou que eram horas de se levantar.. A verdade, é que passado 3h, mais ou menos, ele vai dormir novamente...mas eu tenho de vir trabalhar...
 
E este "O Estranho Ano de Vanessa M." , li na internet um pouco do livro e entusiasmei-me.
 
 Já que vem aí mais um período de férias e que eu espero ter tempo para ler, acho que podiam ser duas boas aquisições :)

Compras

Ando com alguma necessidade de comprar algumas coisas, mas desta vez, não é para os meus filhos é mesmo para mim.
A saber:
- Calças de gangas
- Camisas brancas
- Malas, uma castanha e uma preta
- Fato de banho
- Cinto
 
Confesso que até agora ainda não fui ver de nada a não ser do fato de banho.. aqui na zona onde trabalho já dei uma espreitadela numas lojas..
Na maioria não encontro, onde encontrei ou eram pretos e tamanho xxs e noutra loja só gostei de um e era caro, mas caro.
Quanto ao fato de banho descobri uma loja que pelo site tem fatos de banho giros quero ver se amanhã dou lá um saltinho. Quanto às outras coisas, quero ver se ainda apanho alguma coisa em saldos.. mas ou me despacho ou então não tenho sorte nenhuma..

Onde andam?

Antes de irmos de férias comprei dois presentes de aniversário via FB.
Um para a minha afilhada e outro para a minha sobrinha.
Sabia perfeitamente onde estavam os dois porque na véspera de irmos embora era suposto entregar os dois presentes.
Não consegui estar com a minha sobrinha, logo não lhe dei o dela.
Não me consigo lembrar se o arrumei muito arrumadinho para não o perder e para lhe entregar quando voltasse ou se o deixei dentro do envelope onde o recebi.
A única coisa que me lembro é do meu marido me ter perguntado se podia deitar o envelope fora e de eu lhe ter respondido que sim, mas uma coisa tenho a certeza, pedi-lhe para verificar se estava lá dentro alguma coisa. Não me recordo da resposta e já nem ele se lembra deste episódio..
Sei que andei à procura e não encontro.
Este fim-de-semana preciso de arrumar a casa e quero ver se encontro o dito.

Os meus irmãos

Pensamos todos os dias no valor incomensurável dos filhos e dos pais, sabemos o quanto vale cada amigo, mas não contabilizamos os irmãos
Só se percebe verdadeiramente a importância das coisas ou das pessoas quando as perdemos. Quando as consideramos tão garantidas como o ar que respiramos, nem pensamos no seu valor. Não fazemos contas, assim como um milionário não faz contas para ir à mercearia nem sabe as oscilações do preço da bica. Com os irmãos é assim que as coisas funcionam. E é por isso que funcionam tão bem.
Nós não sabemos quanto vale um irmão. Nem pensamos nisso. Pensamos todos os dias no valor incomensurável dos filhos e dos pais, sabemos o quanto vale cada amigo, mas não contabilizamos os irmãos. É diferente com eles. É diferente porque os irmãos são de graça. Eles caem-nos ao colo sem planeamento, sem poder de escolha, sem pensarmos nisso. Também é diferente porque nós crescemos com eles e crescemos juntos em tudo. Começamos desde pequeninos a lutar, a brincar, a discutir, a partilhar a casa de banho, o quarto, as meias, os jogos, os pais e os outros irmãos. Eles crescem a meias connosco e por isso acabam por ficar mais ou menos nós.
E é por isso que os irmãos nos conhecem melhor que os nossos pais ou amigos. Conhecem-nos os tiques, as fraquezas, os gostos e as sensibilidades; sabem o que quer dizer cada expressão nossa, aquilo que nos faz chorar e os limites da nossa tolerância. Também sabem que podem ultrapassar todos esses limites porque nada acontece, porque não há divórcios de irmãos. Os irmãos não prometem amar-se na saúde e na doença até que a morte os separe. Não precisam: quer prometam quer não, quer queiram quer não, é mesmo assim que vão viver.
Em todas as outras relações é preciso tempo. É preciso guardar tempo e ter tempo para estreitar laços, criar cumplicidades, ganhar confiança ou aprofundar as relações. Mas os irmãos não precisam de tempo. Nós gostamos dos nossos irmãos o mesmo que sempre gostámos apesar do tempo. Nem mais nem menos um bocadinho que seja. Podemos passar anos sem nos falar que não é por isso que as cumplicidades, os laços, a confiança (muita ou pouca) se esvanece. Os irmãos são imunes ao tempo, à distância ou às zangas e isso torna-os à prova de tudo.
Com os irmãos, ao contrário do que acontece com todas as outras pessoas, também não precisamos de falar: basta estar. Se falarmos e rirmos uns com os outros, melhor, é uma espécie de bónus; se discutirmos, melhor ainda: quer dizer que podemos, quer dizer que somos tão irmãos que até podemos discutir violentamente e continuar a ser irmãos. Até ao fim.
Eu tenho a suprema sorte de ter oito irmãos. Ter oito irmãos quer dizer ter oito melhores amigos, quer dizer ter oito pessoas que se atiravam a um poço para me salvar (espero...) e oito pessoas a gostar incondicionalmente de mim ao mesmo tempo. Já perdi dois deles, o mais velho e o mais novo. Perdi-os numa idade em que não se perdem irmãos e eles morreram estupidamente numa idade em que não é suposto morrer. Não foi quando eles partiram que eu tive consciência do valor de cada um deles, mas foi quando eles morreram que eu percebi que esse valor é incomensurável, que quando morre um irmão morre um bocadinho de nós. Percebi que há uma parte de nós que é só deles e essa parte desaparece com eles.
Sei perfeitamente que o melhor presente que dei aos meus filhos foi cinco irmãos a cada um, mas também sei que eles ainda não fazem ideia do valor de cada irmão. Por enquanto discutem mais do que aquilo que brincam, dividem mais do que aquilo que partilham e desconfio que teriam escolhido um cão e uma viagem à Eurodisney a um bebé novo, caso eu lhes tivesse dado a escolher. Mas os silêncios entre eles são cada vez mais frequentes e os silêncios entre irmãos são tudo.
O Dia dos Irmãos, que a Associação das Família Numerosas propôs que se passe a comemorar no próximo ano, é para celebrar tudo isto e é necessário comemorar tudo isto. Não é que os irmãos precisem de um dia, porque não precisam, é apenas por o merecerem. Os meus, pelo menos, mereciam um dia para cada um.
Por Inês Teotónio Pereira