4 de setembro de 2007

Novo Gatinho

Ontem, o Gonçalo com o meu aval resolveu comprar um gatinho para fazer companhia ao nosso gato Pancho.
No centro comercial, estavam 5 gatinhos, 3 dos quais todos pretos e 2 branco e preto. Optamos por um dos branco e preto.
Viemos todos contentes, a achar que o Pancho ía adorar ter um amiguinho.
Pensamos que eles se iam dar bem, mas o Pancho detestou, bufou como nunca o tinha feito e connosco por momentos ficou um pouco agressivo… até eu tive medo do nosso gato.
Durante a noite resolvemos tapar a cesta de transporte com um cobertor para ver se o gatinho não miava tanto... o Pancho mostrou logo o seu desagrado miando e rosnando…até fez impressão…
O gatinho novo, ainda nem um mês tem, é minúsculo, é muito querido mesmo, mas chegamos à conclusão que em termos logísticos não dá para termos os gatos separados… só pondo o mais pequeno na cesta de transporte. O que na realidade não é nada justo... coitadinho do gato.
Se a casa fosse maior poderíamos aguentar um pouco mais de tempo a situação e eles acabariam até talvez por se dar bem… mas assim não dá para aguentar muito mais tempo… ambos precisam de ter o seu espaço!
Ontem á noite depois de conversarmos bastante sobre o assunto, chegamos à conclusão que era mesmo melhor dar o gatinho, pois ao fim ao cabo não queremos que nenhum sofra nem que o nosso pequeno Pancho fique agressivo (coisa que ele nunca foi!)
Assim, desta forma, o irmão do Gonçalo fica com o gatinho ou vamos entregá-lo a uma loja…só com o passar do dia de hoje é que vamos saber como vai ser… Temos muita pena em não poder ficar com os dois mas é completamente insustentável…

3 comentários:

Tita disse...

Oh tão lindo!

Maria Franco Frazão disse...

É muito lindo mesmo!
E na verdade até já estão a dar melhor...andam sempre a correr um atrás do outro!

Nikki disse...

Tão lindo!!!

Então não o chegaste a dar?
Os animais, quando já têm um território definido, precisam de tempo de habituação para se adaptarem a novas presenças. Sobretudo machos. Dá-lhes tempo. Se o Pancho não o matar antes, habitua-os a socializarem, nunca dando mais atenção a um que a outro, aliás, tentanto, sempre que possível, manter as atenções no Pancho, para ele não se sentir diminuído nem ciumento.

Com o tempo vai agradecer ter um amiguinho embora, com certeza, preferisse uma amiguinha... ;)