25 de fevereiro de 2011

:)

O meu marido, em principio, vai ter que ir e vir ao Porto na 2ªF.
Estava com algum receio não fosse o J. dar o ar de sua graça.
Ontem no médico, perguntámos se havia algum problema. O médico respondeu que durante a próxima semana ele pode ir e vir ao Porto todos os dias.

Esta noite tive um pesadelo, mas ao mesmo tempo foi espectacular.
Sonhei que o meu marido ía ao Porto fazer asneiras.
Ele ontem apercebeu-se que se calhar tinha de ir ao Porto para ir buscar um carro, nada mais do que isto. Só que claro, com o estado avançado da minha gravidez, não tinha muita graça ir e eu ligar-lhe a dizer que precisava dele cá... isto tudo por causa de um carro.
Assim, no meu sonho liguei tudo..
O G. não ía buscar um carro, mas um reboque que tinha um corpo (de um morto) lá dentro.
O colega tinha-lhe pedido ajuda para ocultar o corpo. E não sei a propósito do quê, tinha aceite.
Lembro-me de termos discutido e de eu ter dito que ele iria ser apanhado e que já estava a destruir a família e que o J. ainda nem tinha nascido.
Assim, sem mais nem menos, lembro-me de que o J. resolveu querer nascer. Só que em vez de se colocar no sítio certo, apareceu um alto na coxa. Um alto, onde se via lindamente todo o corpinho do J. (Devia ser para sair mais depressa...)
Entretanto, o J. percebeu que aquele não era o caminho e deu-nos tempo para chegar ao hospital. Aqui acordei.
Na verdade, o que retive, foi que o J. ainda não nasceu mas que já estava a zelar pela nossa família.
Foi um pesadelo misturado com sentimentos de ternura e amor. Ele ainda não nasceu e eu já gosto tanto dele.
Confesso que por um lado quero ter tudo pronto para o receber, mas por outro já gostava que ele estivesse aqui.

2 comentários:

mpv disse...

oooh, eu quero que o J. nasça muito rápido

Niki disse...

Xi, que sonho macabro (a parte do corpo no carro)! Eu nunca sonhei com o meu filho, só quando estava grávida e lembro-me que aí foi espetacular.