3 de Março de 2008

A vida por vezes é tão injusta…

A vida por vezes é tão injusta, muitas vezes passamos parte dela preocupados com os outros, a cuidar dos outros….sempre a pensar no bem-estar deles…estão sempre primeiro. E nós? Nós vamos ficando para trás, sempre ao sabor do vento… E quando nos apercebemos a vida prega-nos uma partida…uma partida daquelas bem grandes que nos deixa sem forças para continuar. Olhamos para trás, não nos arrependemos do fizemos pois na realidade vivemos em prol daqueles que amamos, que precisam de nós…mas a nossa vida vai indo aos poucos e poucos deixando marcas que não se apagam e que magoam…ficando para trás todas as memorias de uma vida feliz…
Quero muito que esta grande partida da vida acabe com um final feliz mas infelizmente pouco ou nada posso fazer e acho, infelizmente, que não deve acabar como desejo…a única coisa que posso fazer é estar presente e dar força nos dias em que a vida ainda nos permite viver… a vida por vezes é tão injusta…
Este post é dedicado a alguém de quem eu gosto e admiro muito, alguém que passou a sua a vida dedicada aos outros, ao marido, aos filhos, aos netos e aos seus alunos…alguém a quem a vida está a pregar uma grande partida. Um grande beijo do fundo do coração para quem eu gosto muito e que desejo muita força.

3 comentários:

Analog Girl disse...

infelizmente são as pessoas assim que recebem fardos pesadíssimos na vida...

Eu bem sei, a minha mãe foi uma delas.

Força aí Mary.
**

Maria Franco Frazão disse...

Eu sei que sabes o que isso é... Há que ter muita força e isso aplica-se também a ti.
Um grande beijinho para ti...que bem mereces!

Analog Girl disse...

Obrigada Mary!
És uma querida!
:)